Somos um projeto que busca visibilizar o Climatério / Menopausa. Com uma perspectiva de gênero contemporânea e intergeneracional, oferecemos informações e apoio para melhorar a qualidade de vida das pessoas que vão deixar de menstruar.

O No Pausa é composto por duas grandes áreas que interagem: uma Rede Informativa e uma Associação Civil.

Problemática / Contexto:

O Climatério / Menopausa é um processo natural pelo qual toda pessoa que menstrua vai atravessar em algum momento de sua vida reprodutiva. No século 21, essa etapa abrange ⅓ da nossa vida e impactará mais de 1,2 bilhões de pessoas em todo o mundo até 2030.

Ainda é um tema tabu sobre o qual não se fala o suficiente, mas seus sintomas impactam na qualidade de vida de quem o vive e afetam sua relação com o meio social e de trabalho. Mesmo assim, segundo a OMS, 70% chegam a essa etapa sem informação suficiente para decidir como enfrentá-la.

O mal uso da palavra menopausa é um reflexo do que estamos analisando: reduzimos uma etapa que dura cerca de 10 anos – o climatério – em apenas 1 dia de nossas vidas, a menopausa, a data da última menstruação. Porque é significativo? Esse reducionismo perpetua estereótipos que simplificam, estigmatizam e invisibilizam.

A menopausa no século 21 não tem sexo ou idade. Para o No Pausa, há tantas menopausas quantas pessoas que – independentemente da idade – deixam de menstruar.

Esse cenário de desinformação e descontextualização desta etapa é comum aos diversos setores sociais. Por exemplo, na faculdade de medicina, o climatério é um capítulo de uma matéria. Resultado: os sintomas são confundidos e tratados como patologias isoladas e não contextualizados no quadro de um processo hormonal que, embora tenha grande impacto na saúde, é natural.

A desinformação sobre o tabu de parar de menstruar tem grande incidência nas pessoas e também alto custo para o sistema de saúde. Porém, não temos dados estatísticos sobre o assunto, nem políticas públicas que trabalhem na divulgação e atenção da “chamada Menopausa”.

Assim como a menstruação, o Climatério/Menopausa também gera desigualdade tanto do ponto de vista econômico quanto social: um exemplo são as terapias de reposição hormonal que não estão contempladas pelos planos de saúde, assim como os lubrificantes vaginais essenciais para continuar tendo saúde sexual NÃO reprodutiva plena e que, por seu custo, inalcançáveis para uma grande maioria.

Missão:

Queremos para o Climatério/Menopausa o que a sociedade, os Estados e a indústria da saúde têm ignorado: visibilizar, informar, acompanhar e melhorar a qualidade de vida das pessoas que vão parar de menstruar.

Visão

Romper o tabu e ser referência na América Latina sobre o climatério para a sociedade civil, o setor privado, governos e outras organizações sociais.

Princípios:

Para o No Pausa, a invisibilidade da mulher na menopausa é fruto da percepção social de que o fim da reprodução está relacionado ao fim da vida produtiva. Essa associação histórica da mulher com seu papel reprodutivo = “ativo” na sociedade, é um dos principais motivos do tabu que cerca essa fase e do estigma social que vivemos ao passar por ela. O resultado desse cenário é a pouca informação disponível, a falta de políticas públicas e a ausência de um sistema de saúde que responda às necessidades de quem vai deixar de menstruar.

Para o No Pausa, há tantas menopausas quantas pessoas com útero que deixaram de menstruar. Mas os estereótipos aprofundam o tabu em relação a esta etapa, ajudando a simplificá-la e torná-la invisível.

Ë fundamental conhecer o impacto físico e psicológico que a queda dos estrogênios tem na qualidade de vida de todos aqueles que menstruam (independente da idade e do gênero Auto percebido) mas – acima de tudo – precisamos abrir o debate para os principais atores sociais que interagem com este grupo.

No Pausa tem a certeza que a informação é fonte de empoderamento, autonomia e decisão. Por isso, temos a convicção de que avaliar o impacto do climatério na qualidade de vida de quem o atravessa e acompanhar o efeito deste impacto, deve ser um compromisso de culturas, sociedades e Estados.

Abordagem / Solução:

O No Pausa trabalha para combater a desinformação em torno do tema, conscientizar sobre o impacto que o Climatério / Menopausa tem na qualidade de vida de quem o atravessa, promover uma mudança na visão desta etapa invisível e resgatar sua abordagem social e institucional.

Nossas linhas de trabalho e ação são:

  1. Rede de Informação Multiplataforma: conteúdo original gratuito disponível em nosso site, redes sociais, newsletter mensal e alianças de geração de conteúdo para a mídia.
  2. Comunidade No Pausa: +75.000 pessoas (pares, profissionais de saúde, família, ambiente social e de trabalho) que nos permite compartilhar experiências, nos ajuda a compreender a problemática e procurar soluções conjuntas.
  3. Pesquisa de dados nacionais e regionais: coletamos e analisamos o impacto qualitativo e quantitativo que o Climatério tem na sociedade em conjunto com outros parceiros.
  4. Programas sociais, capacitação e consultoria: palestras, workshops, seminários e materiais educacionais elaborados ad hoc para empresas, órgãos públicos e sociedade civil.
  5. Conscientização e cocriação de conteúdo: alianças com marcas e empresas para geração de conteúdo, produtos e campanhas que respondam às necessidades da marca e à demanda deste grupo em crescimento.

#Vamosfalarsobre menopausaSEM TABUAS. ILIMITADO. SEM MEDOS

Fique por dentro de todas as novidades que temos para te contar. Assine e nos ajude a visibilizar o Climatério/Menopausa!

No Pausa e seu conteúdo destinam-se apenas a fins informativos e não devem ser tomados como substitutos de aconselhamento médico qualificado. Esta é a nossa experiência pessoal. Consulte seu médico ou outro profissional devidamente qualificado antes de iniciar qualquer tratamento ou tomar qualquer decisão relacionada à sua saúde. Os artigos que detalham experiências pessoais são apenas isso: histórias pessoais. Estes, como toda a informação do site, são fornecidos apenas para fins informativos.